A arte transforma


exposições ao ar livre de artistas renomados e em ascenção transformam as cidades em museu a céu aberto

Ensaiando os primeiros passos que levaria a arte definitivamente para além do cubo branco, artistas de todo o mundo iniciaram, nos anos 1960, processos que emanciparam seus trabalhos das paredes e pisos de museus e instituições de arte, aproximando-os não só da cidade e da natureza, como também de uma parcela mais expressiva da população.

Desde Allan Kaprow, nos Estados Unidos, que criou, a céu aberto, trabalhos sujeitos às ações do tempo criados de maneira colaborativa, até as ações de Hélio Oiticica no Aterro do Flamengo, a geração que cravou espaço para a criação de uma ponte na qual a arte encontra o cotidiano.

Herança desses movimentos, não só podemos citar espaços em que a arte convive com a natureza em grandes museus a céu aberto, como também o exemplo da cidade de São Paulo, que se configura, hoje, como um grande centro de manifestações expressivas em que a arte integra o dia a dia nas empenas grafitadas e esculturas de artistas como Tomie Ohtake que criam marcos visuais em meio ao funcionamento da maior cidade da América Latina.

Para esta edição, selecionamos alguns espaços ao redor do mundo que proporcionam uma experiência artística que dialoga com o ambiente em que está inserida e criam percursos expositivos que permitem a fruição do trabalho de renomados artistas em locais abertos e descontraídos.

 

Acima: obra Olafur Eliasson, Der drehende Park, anos 2000. | Foto: Helmut Claus

Parque de Esculturas Kunstwegen, Holanda

Kunstwegen, ou rota de arte, é um museu a céu aberto que abriga mais de 100 instalações de cerca de 80 artistas do mundo inteiro em um percurso que se estende de Zwolle, na Holanda, a Norhon, na Alemanha. Podendo ser percorrida por veículos automotores, bicicletas e caminhantes, esse marco expositivo dá acesso a uma experiência onírica ao público que, atravessando as trilhas que se espraiam por 200 quilômetros à beira do Rio Kunstwegen, podem ver fotografias em grandes formatos, obras em paredes, esculturas de ferro, projetos paisagísticos e instalação em larga escala de artistas como Olafur Eliasson, Joseph Kosuth e Jenny Holzer.

Para ler essa e outras matérias da Revista Uniflex, baixe agora a edição 22.
Idéias, design e tecnologia em sistemas de proteção solar.